3 Fábricas automotivas que precisaram pausar produção no Brasil em 2021

Desde o início da pandemia o Brasil vem enfrentando tempos difíceis. Logo no ano de 2020 com os casos aumentando e o número de mortes acompanhando o aumento algumas fabricas e empresas começaram a parar suas atividades para evitar o avanço do vírus e algumas nem chegaram a retornarem. Algumas das empresas que tomaram essa decisão foram a Toyota, Honda, Volkswagen, Ford, Fiat e entre outras empresas que resolveram dar férias coletivas aos seus funcionários.

Pausa nas atividades produtivas, falta de materiais e equipamentos, atraso nas entregas e ainda a situação econômica e social do Brasil fez com que desencadeasse grandes consequências ao setor automobilístico durante esse período, como foi o caso do anúncio feito pela Ford, que anunciou o fim de sua produção de veículos do país e o fechamento de suas fabricas, que são a de Camaçari (BA), Taubaté (SP) e Horizonte (CE). Esse fechamento da Ford trará grandes prejuízos ao país, principalmente devido aos funcionários que acabaram perdendo seus empregos.

As paralisações das atividades aconteceram logo no início da pandemia quando os casos começaram a estourar, mas no ano de 2021 alguns casos de paralização nas montadoras começaram a serem anunciados, como é o caso da Volkswagen, General Motors e Renault. A montadora do Renault Captur 2022 e Renault Zoe 2022 assim como as demais marcas a paralização se da devido a escassez de chips.

A falta de componentes que são essenciais para o funcionamento de diversos sistemas de veículos tem afetado todas as indústrias automobilísticas, não se restringindo apenas ao Brasil. alguns exemplos disso são a General Motors não fabricar os seus campeões de vendas (Chevrolet Onix e Onix Plus) desde março passado, a Fiat que promoveu a parada de alguns turnos de produção em sua fábrica em Betim e a Honda que também teve que interromper as suas atividades de produção no Brasil.

Essa situação não é uma situação fácil e pode trazer consequências mais desagradáveis ainda pois as dificuldades encontradas para seu funcionamento e logo depois um retorno não muito bom pode provocar decisões como a da Ford.

O país vem se reerguendo aos poucos dos efeitos que a pandemia causou, mas ainda a passos lentos. A visão do futuro não é tão agradável a muitas pessoas e economistas anunciam um futuro bastante incerto. Esperasse que o número de desempregados não aumente mais, que os preços diminuam e que a pandemia continue regredindo para a vida ir voltando ao normal e a situação volte a melhorar.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>